Ninguém quer, pelo menos conscientemente, desperdiçar tempo e dinheiro em suas viagens para Orlando. Eu ao menos não gosto.

Compilamos para você as maneiras mais comuns que os visitantes acabam desperdiçando tempo e dinheiro para que você possa aprender com os erros dos outros e, dessa forma, você poderá fazer diferente.

1- Comprar água engarrafada nos parques

Comprar água engarrafada nos parques é um desperdício de tempo e também de dinheiro.

Você vai desperdiçar tempo em possíveis filas para comprar algo que não é necessário. 

Você vai desperdiçar dinheiro pois você tem à sua disposição todos os bebedouros, os novos alimentadores de garrafinhas (para encher sua garrafinha com água) e também você tem a opção de solicitar um copo de água gratuitamente nos restaurantes Quick Service sem nem comer nada por lá, e nos Table Service se você estiver sendo atendido.

2- Comer em restaurantes anunciados em panfletos

Veja, todo mundo precisa de propaganda, isso é um fato. Mas se o restaurante x estiver panfletando em um corredor de Outlet ou na saída de um Walmart, você deve desconfiar da qualidade do mesmo.

Restaurantes usam cupons para atrair consumidores, mas hoje em dia é mais comum encontrar esses cupons online, e não ser abordado por uma pessoa que te “convida” a provar tal restaurante.

Esses restaurantes “panfletados” não costumam ser boas opções, nem do ponto de vista de qualidade e sabor, e nem do ponto de vista de custo. O barato pode acabar saindo caro.

Novamente, o segredo aqui é pesquisar previamente e ir para Orlando com uma lista de restaurantes que você gostaria de visitar, isso tanto nos parques quanto também fora deles.

3- Não marcar FastPasses

Não marcar seus 3 FastPasses gratuitos por dia por parque é um desperdício de um benefício que tem um grande valor.

Alguém vai dizer: “ah, mas são só 3 atrações que podemos marcar previamente, teremos de pegar a fila para todas as outras”.

Esse é um modo extremamente limitado de ver a questão.

Eu prefiro ter 3 atrações nas quais eu não vou ter de esperar na fila normal do que ter ZERO oportunidades deste tipo.

E, mesmo quando eu acabo de utilizar meus 3 FastPasses marcados previamente, eu tenho a opção de ao menos tentar marcar um quarto FastPass pelo app.

Claro, eu vou ter de me contentar com atrações que possuam slots disponíveis no dia, mas há relatos de pessoas que conseguiram marcar até mesmo atrações concorridas para esse quarto FastPass.

Eu, Alyson, consegui marcar o FastPass para assistir o show de final do dia no Epcot como quarto FastPass depois de ter utilizado meu terceiro FastPass do dia.

FastPasses para shows de encerramento normalmente não são indicados como um dos 3 FastPasses que temos o direito de marcar previamente, mas eles costumam ser uma ótima opção para o quarto FastPass do dia.

Veja também: 6 Mancadas que você pode evitar em Orlando

4- Ficar poucas horas no parque

Você paga o ticket para o parque e ele lhe dá o direito de ficar quanto tempo você quiser no parque. Aí você acaba ficando apenas algumas horas. Não sei você, mas eu acho isso uma péssima forma de gerar retorno sobre um investimento que, convenhamos, é consideravelmente alto, não é verdade?

Eu sei que existem atenuantes e justificativas que explicariam com lógica a permanência de uma família num parque por apenas algumas horas. Alguns exemplos: um filho passou mal, alguém teve dores fortes na coluna, a presença de crianças muito novas ou pessoas de idade no grupo, e coisas do gênero. Essas são situações em que podemos compreender que alguém fique pouco tempo em um parque.

Mas em outras situações, em que todos estão bem, sem dores fortes, sem passar mal, sem ter alguém chorando, fica difícil entender que alguém ou alguma família invista dinheiro alto no ingresso de um parque para acabar ficando 4, 5 horas dentro dele, e sair dizendo que “viu tudo” como em alguns casos que já presenciei pessoalmente.

5- Gastar tempo demais nas lojas (quando não está chovendo)

Veja, nós também adoramos passear nas lojinhas da Disney.

Mas, voltando no tema do item 4, que é o custo de entrar no parque e o tempo que temos pra usar, ficar tempo demais nas lojinhas pode não ser um ótimo uso do seu ticket.

Não estamos dizendo pra não fazer belas visitas às lojinhas, obviamente não é isso. Mas existem maneiras mais interessantes de fazer isso.

Uma delas é entrar nos parques antes do horário oficial de abertura.

Na maioria dos casos você poderá ir até o hub central do parque antes do chamado horário oficial de abertura e, pelo menos uma das lojas nessas áreas costuma já estar aberta.

Além disso, se você ficar nos parques depois do horário oficial de fechamento, terá a oportunidade (principalmente no Magic Kingdom) de curtir as lojas da Main Street U.S.A. tranquilamente, sem estar “gastando” tempo do seu valioso ticket.

Outro exemplo de bom momento para curtir as lojinhas com calma são os momentos de chuva, principalmente os de chuva intensa, que são tão comuns na Flórida.

6- Deixar para comprar os tickets na portaria do parque

Esse erro gera perdas acumuladas pois, além de você chegar ao parque e não poder entrar imediatamente (perda de tempo), você ainda vai pagar o preço que estiverem cobrando na portaria do parque, sem parcelamento, e sem ter marcado FastPasses antecipadamente.

Não entre nesse caminho de deixar tudo para depois, incluindo os tickets.

Prepare-se previamente, sua viagem merece ser incrível.

Alyson Darugna
Tickets Disney

7- Não alugar um carro

Existem pessoas que defendem a teoria de que se você não alugar um carro, terá economia.

Olhando rapidamente, pode até parecer que isso tem lógica, o que muitas pessoas não falam nessa hora é que, se você não alugar um carro, terá de utilizar métodos compensatórios, que e eles podem ser muito mais demorados, e podem até mesmo custar mais caro do que ter o carro à sua disposição 24/7 durante todo o período da sua viagem.

Algumas das escolhas que aqueles que optam por não ter um carro durante a viagem fazem incluem se hospedar em hotéis Disney e depender de Uber ou outros tipos de transfer.

Porta-malas da Minivan com as bagagens de 2 adultos e 1 criança

8- Deixar para procurar itens importantes para você só quando chegar em Orlando

Se você sabe que vai comprar um iPhone, um Notebook, uma placa de vídeo específica, um jogo mais raro para seu filho, uma raquete de tênis do material tal, uma bolsa da marca tal e cor tal, e você pensa em deixar pra ver isso quando chegar em Orlando, você está se colocando em uma situação frustrante e extremamente estressante.

Qual a razão de você pregar uma peça como essa para você e a sua família?

Prepare-se previamente, pesquise, saiba onde comprar ou, melhor ainda: Compre previamente!

Compre antes e deixe para retirar lá.

Algumas lojas possuem a opção de Pick-up (inclusive a Apple).

Nessa opção você escolhe todos os detalhes do produto em questão, paga, e programa a retirada diretamente na loja.

Nem é preciso dizer que dessa forma você garante o item nas especificações desejadas, garante sua disponibilidade, e o preço pago.

Fora a opção Pick-up, você pode também usar opções como (depende de onde você vai se hospedar) entrega no hotel ou casa alugada, enviar para empresas que recebem e armazenam mercadorias ou a opção preferida da Família Darugna: Envio para os Lockers da Amazon.

9- Não estudar o mapa dos parques

Zanzar sem rumo nos parques pode ser algo muito legal, se essa for a sua enésima visita ao parque.

Agora, se você estiver indo pela primeira, segunda, até a quinta vez, vai ser extremamente importante ter estudado previamente os mapas dos parques que você vai visitar.

Lembre-se que aquilo que você vê alguns “influenciadores” fazendo, de andar sem rumo, sem uma plano, funciona pra eles, que ou já foram zilhões de vezes aos parques, ou até moram pertinho.

Quem vem de longe, quem vai pelas primeiras vezes, precisa ter um plano de otimização do aproveitamento no parque, e isso passa diretamente pelo estudo do mapa e priorização das atrações mais adequadas para você e a sua família.

Se você for repetir parques na mesma visita, até pode usar uma estratégia mista, em um dos dias nesse parque você faz uma visita mais estruturada, e no segundo dia você vai “livre, leve e solto”.

Só não vá cometer o erro de ir sem saber nada sobre o mapa dos parques que irá visitar, sob o risco enorme de perder experiências que são super legais e que tem tudo a ver com você e a sua família por causa de não ter estudado nem um pouco o mapa dos parques de sua programação.

Mapa do parque Disney’s Animal Kingdom

10- Depender somente de Wi-Fi

Esse é um erro grave. Normalmente alguém contou essa “estória” de que em Orlando tem Wi-Fi liberado e gratuito em todos os lugares.

Sim, existe Wi-Fi em alguns lugares, mas não são todos. Além disso há o problema da confiabilidade dessas redes públicas de Wi-Fi. Além da questão da segurança dos dados trafegados, há também a questão da velocidade da conexão e saturação de usuários conectados ao mesmo tempo.

A gente costuma dizer que a melhor rede Wi-Fi grátis é aquela encontrada nos parques Disney. Mas mesmo essa, que é a melhor de todas, costuma não ser confiável ao ponto de funcionar em todos os momentos na velocidade que esperamos.

Descubra aqui qual o nosso método para estar sempre conectado em viagens, clique aqui.

Quando a gente contrata um serviço de conexão internet usando as operadoras locais paramos de depender unicamente das conexões Wi-Fi, e com isso temos muito mais liberdade para postar nossas fotos e vídeos, fazer chamadas de voz e até de vídeo com família e amigos no Brasil em qualquer lugar que estivermos, inclusive do carro, que é um ótimo momento para ligar para casa e contar como estão as aventuras na terra da magia.

Outra situação que desejamos não passar mas pode até acontecer, alguém fica doente ou se machuca. Nessas horas precisamos de uma conexão constante e confiável com o Brasil, com nossa seguradora, com médicos e outros especialistas.

Em uma hora como essas, ter que correr atrás de Wi-Fi público pode ser extremamente estressante e contraproducente.

Considerações Finais

Essas são as principais maneiras de perder tempo e dinheiro em suas viagens para Orlando. 

Esperamos que vocês estejam agora ainda mais preparados para terem uma viagem mais proveitosa, na qual você vai gastar menos, sem precisar deixar de fazer várias coisas legais. 

O que você achou da nossa lista? Quais itens lhe chamaram mais a atenção? Quais outros itens você acrescentaria? Escreva nos comentários abaixo! 

Como o Clube WDW pode lhe ajudar

Temos vários serviços e produtos disponíveis através dos nossos parceiros que podem contribuir fortemente em sua próxima viagem.

Se sente perdido e quer trocar ideias com quem entende de Disney e Orlando? Considere nossa Assessoria de Viagem clicando aqui.

Precisa de hotel, tickets para os parques e outras experiências, carro alugado, passagens aéreas e muito mais? Clique aqui.

Quer ficar conectado o tempo todo em sua viagem e nunca precisar ficar caçando wi-fi? Clique aqui.

Para descobrir todos os parceiros do Clube WDW e Eu Amo a Disney, clique aqui.

Já pensou em criar conteúdos que realmente impactam os leitores? Descubra nosso programa de Mentoria em Criação de Conteúdo para Blogs e Redes Sociais.

Pelo link: Cupom de 24 dólares de desconto, você recebe 24 dólares de desconto por ter chegado ao site do AirBnB por indicação minha, e o melhor, eu também ganho os mesmos 25 dólares como um cupom para utilizar em uma próxima viagem.