O show de fogos que encerra o dia no Magic Kingdom mudou. Wishes teve sua última apresentação em 11 de maio de 2017 e, já no dia seguinte, Happily Ever After passou a encerrar as atividades do dia no parque.

Depois de assistir na íntegra as gravações do último dia de Wishes e do primeiro dia de Happily Ever After, podemos dizer duas coisas:

  1. Wishes realmente era emocionante e vai deixar muitas saudades.
  2. Happily Ever After é incrível. A trilha sonora, qualidade dos fogos de artifício, projeções mapeadas, qualidade do áudio, e também a duração aumentada fazem dele um show ainda superior ao que tínhamos anteriormente.

Vamos aos detalhes que fazem com que Happily Ever After seja um show ainda superior ao já fantástico Wishes.

Trilha sonora

Para começar eu, Alyson, tenho uma confissão a fazer:

Assim que as primeiras imagens e áudio da música tema foram liberadas, minha primeira reação foi de leve rejeição e um pouco de ceticismo.
Alyson Darugna

Aquele casal jovem cantando do fundo dos seus pulmões pareceu um pouco Pop demais para o meu gosto, ou melhor, Pop demais para fazer parte do show de final do dia no parque Disney’s Magic Kingdom.

Os cantores Angie Keilhauer e Jordan Fisher, as vozes por trás de Happily Ever After

Os cantores Angie Keilhauer e Jordan Fisher, as vozes por trás de Happily Ever After ©Disney

Quando o segundo vídeo foi liberado, com um pouco mais de destaque para a orquestra que acompanha o dueto de vozes da cantora Angie Keilhauer e do cantor Jordan Fisher, minha rejeição diminuiu um pouco, mas continuou existindo.

Sobre expectativas com relação à trilha sonora, o Erich nos conta o seguinte:

“Eu estava bem eufórico para o novo show, pois sei que a Disney sempre ultrapassa as expectativas. Quando assisti aos primeiros vídeos com a música tema eu consegui transpor as imagens para a frente do castelo e visualizei um show fantástico.

Realmente a música é diferente do que estávamos acostumados tanto com Wishes quanto com Illuminations e Fantasmic, há realmente um elemento Pop mais pronunciado.. Mas o resultado final ficou excelente”.
Erich Pontoldio

Agora…
Quando eu assisti (gravado e não ao vivo ainda, infelizmente) o primeiro dia de Happily Ever After, toda aquela minha reticência caiu por água abaixo, e que bom que foi assim!

A trilha sonora está fantástica, contagiante. O aspecto Pop perdeu força, mas ainda está presente, mas não com o destaque que pareceu ter nos vídeos de Preview.

Os vocais estão fantásticos, energéticos e emocionantes ao mesmo tempo. Como eu deveria ter previsto.

Sobre a trilha sonora, o Erich nos conta o seguinte: “Eu assisti ao vivo pela internet e depois assisti mais duas vezes. Concordo com o Alyson, a trilha ficou fantástica e contagiante. É um show onde a família toda vai cantar as canções favoritas de grandes sucessos Disney”.

Leia também: Como Wishes tocou meu coração

Nível dos fogos de artifício

Os fogos de artifício, que já eram fantásticos, ficaram ainda mais impressionantes. E, veja, se você só assistir a versão nova, vai achar super legal e tudo mais. Mas se você optar por assistir a nova e depois a versão antiga, na sequência, as diferenças vão chamar muito mais atenção.

Os novos fogos de artifício parecem, e devem ser, de outra geração. As cores são mais incríveis, o brilho é mais alto, o sincronismo é mais chamativo, e o volume de fogos é maior.

Ao mesmo tempo em que as projeções passaram a ter um peso muito maior, os fogos de artifício também passaram por um belo upgrade.

 ©Disney

©Disney

Sobre os fogos de artifício, o Erich disse:

“Os fogos ficaram mais coloridos, mais vistosos. Diferentes formas foram incorporadas enquanto um show de luzes, lasers e música inundam o Magic Kingdom.

O símbolo do bastão do Maui do filme Moana é visto algumas vezes no céu. Diversas outras formas também aparecem com incrível sincronismo de música, projeção e luz”.
Erich Pontoldio

Nível das projeções

Wishes teve seu início em 2003, não sei se naquela época havia algum tipo de projeção no castelo da Cinderela para acompanhar o show de fogos. Em sua versão final, antes do seu término, podia-se ver algumas projeções mas, se formos comparar com as projeções em Happily Ever After, fica fácil de perceber que elas nem estão na mesma categoria.

Sim, já existia uma apresentação com muitas projeções que acontecia antes de Wishes e, muitas vezes esta era confundida com o show de final do dia do Magic Kingdom.

Este pequeno show que acontecia antes de Wishes se chamava Celebrate the Magic até novembro de 2016, quando foi substituído por Once Upon a Time.

Como esses shows já eram mais recentes do que Wishes, o nível das projeções já era superior.

Mas o detalhe é que, o nível de qualidade, definição, e imersão das projeções mapeadas de Happily Ever After é ainda melhor do que aquele visto nos pequenos shows que antecediam Wishes.

As projeções agora incluem também as torres auxiliares, aquelas que ficam mais à frente e mais pro lado do Castelo.

Essas torres auxiliares foram instaladas com a última reforma do Hub central do Magic Kingdom que aconteceu há mais ou menos 2 anos.

As torres deram ainda mais profundidade e contribuíram ainda mais com a magnífica perspectiva forçada que faz com que o Castelo da Cinderela pareça ainda maior do que ele realmente é.

As projeções nas torres auxiliares dão uma dimensão incrível ao espetáculo. Fortalecendo essa sensação de profundidade e imersão que é impossível de simular em qualquer tipo de equipamento caseiro de Home Theater e até mesmo no cinema.

Existe até quem diga que o Happily Ever After tem um foco maior nas projeções do que nos fogos de artifício mas, a grande verdade é que estes dois elementos trabalham em conjunto para entregar a experiência final.

E por falar nesses dois elementos que trabalham juntos (fogos e projeções), existe ainda um terceiro elemento que é imprescindível na experiência e este também passou por uma melhoria considerável: o som.

Happily Ever After com projeções inclusive nas torres laterais

Happily Ever After com projeções inclusive nas torres laterais ©Disney

Qualidade do áudio

O áudio de Wishes não tinha nenhum problema. Não havia nada que pudéssemos reclamar sobre ele.

Mas aí vem Happily Ever After, com som ainda melhor. O que, de certa forma, também era de se esperar. Quando há uma troca, esperamos que cada detalhe seja melhor do que tínhamos antes.

Destaque ainda maior para os vilões

Toda boa estória precisa de um forte vilão ou obstáculos, que será sobrepujado pelo herói. Happily Ever After traz um belo destaque aos vilões, que tornam as estórias Disney, desde as clássicas até as mais atuais, tão especiais.

Duração aumentada

O show ficou mais longo também. Somente a parte principal, sem a sequência de despedida (chamada de Outro em inglês), teve seu tempo aumentado de 12 minutos e meio para 18 minutos. Um aumento considerável de 5 minutos e meio. Nada mal.

As sequências de despedida (Outro) tem aproximadamente 4 minutos em ambas as versões, elevando o tempo total de Happily Ever After para 22 minutos até acabar completamente. Bom demais!

Algumas opiniões que lemos ou ouvimos por aí

Muitas pessoas consideram que o efeito de cada um dos shows de final do dia nos Guests seria diferente. O clássico Wishes teria um foco maior em emoção, enquanto Happily Ever After teria um foco maior em celebração.

Certamente a música tema de abertura tem uma relação forte com essa diferença. Mas ambos shows possuem esses dois elementos, a dose é que parece ter mudado um pouco.

Outra questão que foi apontada é que não há menção ao Fab 5 (os 5 Fabulosos da Disney):

  1. Mickey,
  2. Minnie,
  3. Donald,
  4. Margarida e
  5. Pateta.

Nesse caso, acreditamos que esse comentário tenha mais relação com um desejo de que eles passassem a fazer parte do show, pois eles já não estavam presentes em Wishes, a única aparição que Mickey fazia em Wishes acontecia na sequência de Fantasia.

Há também comentários sobre os filmes clássicos, pois os filmes representados nessa nova versão do show de encerramento teria prestigiado somente os filmes mais atuais, de umas duas décadas pra cá.

Em relação à comparação Wishes versus Happily Ever After, o Erich Pontoldio diz que:

“Comparando Wishes e Happily ever after, chegamos a conclusão que são shows bem distintos. Parece que desde a introdução do Celebrate the Magic ( as projeções no castelo que antecediam wishes) a Disney já estava com o Happily Ever After engatilhado e resolveu colocar o show de projeções para testar a tecnologia. O sucessor, Once Upon a Time veio como upgrade do antecessor para confirmar os testes.”
Erich Pontoldio

Considerações Finais

Temos de ter bastante cuidado com as comparações. Eu acredito que possamos sempre comparar o velho com o novo, WDW com Universal, etc, mas sempre com respeito às duas opções.

Wishes se foi mas as lembranças que quem presenciou serão preservadas com carinho no coração de todos que tiveram a oportunidade de assistir este show ao vivo.

Happily Ever After vem com a proposta não de desmerecer seu antecessor, mas sim para trazer novidades para as milhões de pessoas que visitam o parque mais amado do mundo, o Magic Kingdom, todos os anos.

Leia também: Como Wishes tocou meu coração

Quer ajuda com a sua viagem?

Caso queira cotar casas em Orlando para sua viagem e roteiros personalizados clique aqui.

Caso queira cotar sua passagem aérea, hotéis, carro alugado, seguro, tickets, e todo o resto, clique aqui.

Faça sua cotação