Se você resolver visitar a Disney com um olhar de fotógrafo, não só as suas fotos passarão por um belo upgrade, como você também vai reparar em detalhes que nunca havia reparado e, com isso, vai aproveitar muito melhor a sua viagem.

Os parques de Orlando, em especial os parques temáticos da Disney, são ricos em detalhes e, estes detalhes, podem lhe render fotos incríveis. Tudo por lá é altamente fotogênico: as fachadas, as Rides, os personagens, os jardins e inclusive os doces.

Os parques servem como um verdadeiro cenário que podem lhe proporcionar fotos memoráveis e permitir que você registre seus momentos para sempre. E este cenário vai muito além do belíssimo Castelo da Cinderela.

A diferença está nos detalhes

A diferença entre uma viagem bem aproveitada e uma viagem onde você volta com a sensação de que faltou alguma coisa está nos detalhes.

Detalhes de planejamento de uso do seu tempo em Orlando, mas também os detalhes que se pode reparar em cada um dos parques temáticos.

Castelo do Príncipe Erich, na Nova Fantasyland do parque Magic Kingdom
Castelo do Príncipe Erich, na Nova Fantasyland do parque Magic Kingdom

Se tiver uma câmera de verdade, leve-a para os parques

Não entre naquela indecisão de pensar se leva ou não sua câmera “de verdade”. Muitos entram nessa ao considerarem o peso e tamanho de suas câmeras.

Eu entendo que não seja fácil levar a câmera, uma ou mais lentes, baterias adicionais, talvez um microfone externo para captação de áudio caso você faça vídeos também, mas uma coisa é certa, o seu material resultante vai ficar bem melhor.

Lentes do tipo grande angular ou, ao contrário, teleobjetivas, criam fotos diferenciadas das lentes intermediárias e dos celulares e por isso podem ser mais atrativas.
Considere uma câmera Mirrorless

Se a sua câmera for excessivamente grande e pesada, talvez seja a hora de considerar a migração para o sistema Mirrorless (câmeras que funcionam como as DSLRs, mas com um corpo menor por causa da ausência do espelho).

Eu acabei de passar por essa migração ao comprar uma Sony a6500 e estou super satisfeito. Já se foram os dias em que para migrar para uma Mirrorless você precisava abrir mão de qualidade ou de velocidade de foco automático.

As Mirrorless, inclusive, costumam ter muito mais pontos de foco do que uma DSLR de preço semelhante. E por muito mais entenda 3, 5, ou até 10 vezes mais pontos de foco automático.

Placa no FastPass no parque Animal Kingdom
Placa no FastPass no parque Animal Kingdom

Celulares são bons, mas câmeras são melhores

Os celulares de hoje em dia, como os iPhones mais atuais, os Samsung Galaxy S, OnePlus, e alguns outros estão ficando cada vez melhores.

Muitas pessoas inclusive acreditam que eles já tenham alcançado as câmeras de verdade. Obviamente essa suposição é falsa, pois as câmeras vêm evoluindo bastante também nos últimos anos.

Existem muitos cliques que podem realmente confundir e, até mesmo alguém que entende de fotografia, pode ter dificuldade de diferenciar uma foto tirada com um celular de ponta, de uma foto tirada com uma boa câmera. Mas isso só acontece se a pessoa não ampliar a foto e, em condições ideais de iluminação.

O que diminuiu ou até mesmo pode ter deixado de existir em alguns casos, é a diferença de qualidade entre os celulares e aquelas câmeras Point-and-Shoot, que são aquelas câmeras pequenas, que não trocam lentes e que trabalham de forma automática, sempre direcionadas para o consumidor final, não para entusiastas e muito menos para profissionais.

Cinderela no restaurante Akershus, parque Epcot
Cinderela no restaurante Akershus, parque Epcot

Se você não tiver ou não quiser levar a sua câmera de verdade

E, se você decidir não levar sua câmera “de verdade”, e resolver utilizar o seu Smartphone, tudo bem, mas lembre-se de tratá-lo com uma câmera de verdade.

O que eu quero dizer com isso é o seguinte, muitas pessoas ao utilizarem uma câmera são bastante cuidadosas com fatores básicos como o enquadramento da imagem e direção da incidência da luz.

No momento em que eles pegam seus telefones para tirarem fotos, todo aquele cuidado e atenção vão por água abaixo.

Eles puxam o telefone do bolso e vão clicando sem muito esforço, sem pensar sobre enquadramento, sem considerar de onde vem a luz, sem posicionar o tema adequadamente, e por aí vai.

Se você superar esse bloqueio mental de que um celular é apenas um celular, e passar a tratá-lo como uma câmera profissional (pense na hora de fotografar que seu celular é uma Hasselblad, pense na hora de gravar vídeos que o seu celular é uma RED Epic), suas fotos instantaneamente passarão a ser muito melhores e se destacarão em meio a um mar de fotos medianas que se vê por aí.

Os chamados Snapshots no mundo da fotografia, são cliques normaizinhos, desprovidos de características que vão diferenciar esses cliques de quase todos os outros que se vê por aí.

Lembre-se: A foto começa com a visualização do tema. Repare nos detalhes, defina o enquadramento, considere a direção da incidência da luz, jogue um pouco de Pixie Dust, e registre o momento.

Martina Pequena Sereia entrando no Castelo do Príncipe Eric
Martina Pequena Sereia entrando no Castelo do Príncipe Eric

Se o seu objetivo for registrar um momento específico, use a função Burst

Se você for fotografar um sorriso, a descida de um carrinho de cima da montanha-russa, ou qualquer outro momento específico, use a função Burst de sua câmera ou celular.

Na maioria dos celulares você nem precisa escolher o modo Burst, basta apertar o botão do Shutter e ficar segurando por alguns segundos.

Já no caso das câmeras Mirrorless ou DSLR, você realmente precisa colocar a câmera na função Burst. O que eu faço na minha Sony a6500 é deixá-la sempre no Burst. Mas como o Burst da Sony é super rápido, 11fps, eu deixo o Burst ou na versão mais lento, ou em uma função intermediária e, só quando quero a velocidade máxima, coloco na função que gera 11 fotos por segundo de shutter pressionado.

Utilizar o Burst é uma estratégia que traz várias vantagens. Além de obter várias fotos do mesmo momento para depois escolher o clique perfeito, você ainda vai gerar material que podem permitir a criação de alguns efeitos depois.

Um desses efeitos é a animação baseada em todos os cliques do Burst. Essa animação pode ficar bem legal dependendo do tema registrado.

Se você utilizar serviços de back-up na nuvem, como o gratuito e sensacional Google Photos, a criação dessas animações pode acontecer até mesmo de forma automática.

Spaceship Earth vista de dentro do parque Epcot
Spaceship Earth vista de dentro do parque Epcot

O medo de acabar o espaço na memória

Algumas pessoas evitam usar o Burst por se preocuparem com o espaço que os arquivos ocuparão na memória do celular ou no cartão SD.

Essa era uma preocupação válida nos tempos do filme fotográfico, quando tínhamos de levar em conta o custo de revelação e também da compra de novos rolos de filme. Hoje em dia você deve tirar proveito deste recurso pois, dessa forma, vai aumentar a possibilidade de registrar o momento perfeito.

Lembrando que o preço dos SD Cards, mesmo aqueles mais rápidos, tem caído ano após ano e hoje é comum que você tenha um ou mais cartões de 64gb ou até 128gb disponíveis.

Os telefones de maior qualidade também estão migrando rapidamente para capacidades de 128gb, 256gb, e até 512gb como os recém lançados iPhone Xs e Xs Max. (claro que você vai pagar um valor adicional considerável no caso de aumentar a capacidade do iPhone para 512gb, mas a opção existe).

Mas fácil é usar Google Photos e usar a função de abrir espaço no celular deletando fotos que já estão na nuvem.

Anna and Elsa's Royal Sommerhus
Anna and Elsa’s Royal Sommerhus, no Epcot

Não perca mais as suas fotos Disney

Muitas pessoas se espantam ao ver que eu publico no Instagram fotos Disney de anos atrás. O que acontece é que eu sempre gostei de reparar nos detalhes e sempre tentei caprichar na hora do clique.

Mas isso só é possível em função de outro fator, ainda mais importante no longo prazo, a acessibilidade às suas fotos tiradas ao longo de suas visitas à Disney.

Você precisa de alguma boa estratégia de back-up e acesso imediato às suas fotos tiradas na última visita, mas também em todas as visitas anteriores.

Pra mim, a melhor solução, solução essa que utilizamos em telefones de várias marcas, tanto Android quanto também iPhone, ou no computador utilizando a interface Web, é o Google Photos.

Hollywood Tower Hotel, casa da atração Twilight Zone Tower of Terror, no parque Disney's Hollywood Studios
Hollywood Tower Hotel, casa da atração Twilight Zone Tower of Terror, no parque Disney’s Hollywood Studios

Back-up gratuito de fotos

O Google Photos é uma solução simples e, o melhor, gratuita par hospedagem na nuvem de fotos até 16 megapixels.

Basta instalar o App em seu telefone Android ou iPhone e ligar a opção de back-up automático. Dessa forma você terá acesso às fotos que ainda estão no telefone, mas também em fotos que já não estão mais ali, mas que ainda se encontram armazenadas na nuvem.

Além do acesso fácil, você vai se impressionar com a capacidade do sistema de reconhecer o que está na imagem.

Um exemplo rápido, digamos que eu queira uma foto dos meus arquivos Disney que tenha a cor vermelha como destaque, eu faço a busca normalmente em inglês, escrevo “Disney Red”, e rapidamente surge uma lista de imagens capturadas na Disney com a cor vermelha em destaque.

Brilhante, não é verdade?

Isso serve pra rostos também, escrevo “Disney Patricia” e vejo a lista de imagens da minha esposa na Disney.

Escrevo “Disney Fireworks” e vejo a lista de fotos de fogos de artifício na Disney.

Super rápido e simples. De lá, dentro do meu workflow, envio a foto que quero publicar para o Adobe Lightroom do celular, lá eu edito e faço os ajustes do meu agrado e, só depois disso, envio para o Instagram para publicação.

O balão ancorado em Disney Springs
O balão ancorado em Disney Springs

Considerações Finais

Espero ter contribuído na sua forma de ver a questão do aproveitamento de viagem e dos registros das memórias.

Se você passar a reparar mais nos detalhes você não só trará memórias mais nítidas em forma de fotos, mas também lembrará melhor de todos os detalhes incríveis que os parques Disney tem a oferecer.

Da próxima vez que você puxar o celular do bolso, tire um segundinho a mais para pensar no enquadramento e nos outros detalhes expostos acima, você certamente ficará bem mais orgulhoso do resultado final.

Como o Clube WDW pode lhe ajudar

Temos vários serviços e produtos disponíveis através dos nossos parceiros que podem contribuir fortemente em sua próxima viagem.

Se sente perdido e quer trocar ideias com quem entende de Disney e Orlando? Considere nossa Assessoria de Viagem clicando aqui.

Gostaria de ter toda a sua viagem planejada, de início ao fim? Solicite uma cotação de Roteiro Personalizado aqui.

Precisa de hotel, tickets para os parques e outras experiências, carro alugado, passagens aéreas e muito mais? Clique aqui.

Quer ficar conectado o tempo todo em sua viagem e nunca precisar ficar caçando wi-fi? Clique aqui.

Para descobrir todos os parceiros do Clube WDW e Eu Amo a Disney, clique aqui.

Já pensou em criar conteúdos que realmente impactam os leitores? Descubra nosso programa de Mentoria em Criação de Conteúdo para Blogs e Redes Sociais.