Uma das maiores dúvidas dos pais é qual a melhor idade para levar seu filho para a Disney.

Muitas pessoas ficam bastante preocupadas quando se fala em viajar para a Disney com crianças de até 3 anos de idade. Mas…

Existem vantagens bem significativas em viajar com crianças menores de 3 anos para Orlando, em especial nos parques da Disney.

Na Disney, crianças menores de 3 anos não pagam ingressos e também não pagam pela refeição nos Buffets, mesmo aqueles que contam com a presença de personagens. Isso significa que você fará uma economia enorme.

Mas, viajar com crianças pequenas tem também seus desafios. Seguem abaixo algumas sugestões que podem tornar sua experiência de viagem com crianças a melhor possível e fazer com que os desafios sejam mais facilmente superados.

1. Levar carrinho de bebê para os parques

Algum carrinho de bebê você vai precisar ter nos parques. As opções em geral são, alugar um da Disney, alugar um de alguma empresa especializada, ou levar o seu próprio carrinho.

Sobre levar o seu próprio carrinho, existe a opção de levar o do Brasil, ou comprar um lá. Cuidado com a opção de comprar um carrinho lá, muitos visitantes, ao optarem pela opção da compra, acabam comprando os tais carrinhos guarda-chuva, que não são nada confortáveis para a criança.

Lembre-se, você não quer só um carrinho onde a criança possa sentar, mas também que ela possa deitar e dormir confortavelmente.

Carrinho confortável de bebê na entrada do parque Disney's Hollywood Studios
Carrinho confortável de bebê na entrada do parque Disney's Hollywood Studios Carrinho confortável de bebê na entrada do parque Disney’s Hollywood Studios

Nós optamos em levar o carrinho que já tínhamos, pois ele é um carrinho bem forte e moderno e que mesmo nossa filha já tendo 15 quilos ainda nos serve muito bem.

Uma grande vantagem de já sair com o carrinho do Brasil é poder usá-lo também no aeroporto. Você pode usar o carrinho até a porta do avião e somente ali deixá-lo com o pessoal de bordo.

Ao pousar no destino, o carrinho já estará esperando por você, e você não vai precisar esperar até o Baggage Claim para obter novamente o seu carrinho. Aeroportos costumam ser imensos, e esse é certamente o caso tanto em Miami quanto também em Orlando, vai ser muito mais confortável para a criança se ela estiver confortavelmente sentada no carrinho.

Mas se você não tem mais o carrinho que seu filho usava quando bebê, uma ótima opção é alugar um bom carrinho em Orlando com uma empresa especializada e com uma frota de carrinhos confortáveis para as crianças.

2. Alugar uma casa

Crianças gostam de espaço. Mesmo que você passe o dia todo fora de casa, ficar hospedado em uma casa proporciona maior conforto, e fará com que seu filho pequeno possa brincar e sentir-se muito mais à vontade do que em um pequeno quarto de hotel.

Quartos de hotel costumam ser pequenos até mesmo no caso de você optar por hotéis mais caros e de luxo. Existem exceções, é claro, mas de modo geral ter sala, cozinha, banheiros e quartos gera muito mais conforto e a sensação de bem-estar aumenta. Isso sem falar no quintal que é uma característica comum à maioria das casas, muitas vezes até mesmo com piscina privativa.

Na casa também podemos preparar refeições (se quisermos), lavar e secar roupas e passar momentos muito agradáveis em família.

Casa alugada em Kissimmee, pertinho da Disney
Casa alugada em Kissimmee, pertinho da Disney

Nós temos sempre o hábito de lavar as roupas sempre que chegamos na casa, no fim do dia, pouco tempo depois já podemos passar as roupas da lavadora para a secadora, dessa forma mantemos todas as nossas roupas sempre limpas e fresquinhas.

Isso faz com que possamos levar menos roupas para a viagem, e faz também com que a mala de retorno ao Brasil não te faça passar vergonha no caso de ela ser aberta pela fiscalização.

As vantagens das casas são várias e você pode ler sobre elas aqui, mas um outra vantagem grande é estacionar o carro em frente à porta da casa. Tornando as chegadas e saídas muito mais práticas do que quando estamos hospedados em um daqueles hotéis enormes.

Solicite uma cotação de casa alugada em Orlando aqui.

3. Comprar brinquedos.

Crianças precisam de atividades e distrações. Não conte somente com o que ela vai encontrar por lá. Sem dúvida as crianças encontrarão “zilhões” de coisas interessantes em Orlando e na Disney mas, tenha sempre um Plano B.

Ter brinquedos à mão pode ser uma ótima opção, além de custar barato ou nada, se você levar brinquedos do Brasil.

Você pode levar do Brasil um ou dois dos brinquedos favoritos do seu filho, até para que ele tenha atividades já nos aeroportos e no avião. Mas comprar brinquedos novos na viagem ajuda nesse quesito além de que estes se transformarão em souvenirs quando vocês retornarem para casa.

Brincando com brinquedos novinhos na casa alugada em Orlando
Brincando com brinquedos novinhos na casa alugada em Orlando

Você pode separar um tempo para ir em lojas especializadas em brinquedos e artigos para crianças, como Toys“R”Us e outras. Pode também deixar para comprar alguns brinquedos dentro dos próprios parques (melhor ainda se você tiver um Passe Anual, que lhe dará um desconto interessante).

Mas, você pode comprar também pela internet e já mandar entregar no local que for se hospedar (ou nos armários da Amazon), assim quando você chegar, seu filho já vai poder se entreter enquanto vocês arrumam malas. Na Amazon além da seleção ser imbatível os preços costumam ser bem competitivos.

Nos supermercados como Target também encontramos muitas opções de brinquedos e com preços excelentes.

4. Levar uma mochila

Você provavelmente precisará de vários itens quando for passar longas horas dentro dos parques com crianças pequenas.

E como organizar todos esses itens?

Alguns dos itens que você vai precisar incluem uma muda de roupa e calçado, repelente e protetor solar. Provavelmente até um Snack para seu filho.

A área molhada Casey Jr. Splash ‘N’ Soak Station, na Fantasyland do parque Disney's Magic Kingdom
A área molhada Casey Jr. Splash ‘N’ Soak Station, na Fantasyland do parque Disney’s Magic Kingdom

No verão é bem comum encontrar nos parques áreas molhadas onde as crianças podem brincar em chafarizes e esguichos. No Magic Kingdom existe a área chamada Casey Jr. Splash ‘N’ Soak Station onde tanto a Manuela como também a Martina adoraram brincar e, por isso, saíram ensopadas, mas muito felizes!

Se você não tiver trazido uma muda adicional de roupa vocês vão acabar indo embora do parque, finalizando assim a diversão do dia. Já se você tiver se preparado e levado (entre outras coisas) uma troca de roupa na mochila, é só seguir para o banheiro que fica ali ao lado, na estação da Walt Disney World Railroad (trem a vapor que circula o parque) e deixar seu filho sequinho novamente.

Mochina nas costas na fila da atração The Twilight Zone Tower of Terror, no parque Disney's Hollywood Studios
Mochina nas costas na fila da atração The Twilight Zone Tower of Terror, no parque Disney’s Hollywood Studios

A combinação de mochila e carrinho de bebê de qualidade com cestinha para armazenamento é a melhor pedida. Nosso carrinho tinha uma cestinha tão boa que em alguns momentos, só pela diversão, a Martina entrava na cestinha e passeava pelo parque “no andar de baixo” do carrinho.

5. Fazer reservas em restaurantes com personagens

A experiência de tirar fotos com os personagens nos Meet & Greets é certamente muito boa.

A Manuela se divertiu muito ao encontrar Anna e Elsa, entre outros.

Mas nas refeições o contato é mais próximo e intimista. O personagem vem até a sua mesa e lá permanece por alguns minutos para interação e fotos.

No restaurante Tusker House que fica no parque Disney’s Animal Kingdom, os personagens levaram a Manu e outras crianças pela mão fazendo um trenzinho entre as mesas. Uma experiência bem parecida acontece também no restaurante Akershus, onde é organizado um desfile de princesas e mini-princesas. As crianças adoram.

O restaurante com personagens Crystal Palace, no parque Disney's Magic Kingdom
O restaurante com personagens Crystal Palace, no parque Disney’s Magic Kingdom

Outra vantagem da experiência de restaurante com personagens (e também Buffets e restaurantes de atendimento de mesa sem personagens) é escapar do forte sol em dias mais quentes (e permanecer lá pelo menos por uma hora e meia).

Procurar um banco para dar uma descansada ao longo de um dia intenso de parques é inevitável. Mas esses bancos em geral ficam ao ar livre e você vai acabar ficando pouco tempo neles.

Para um descanso mais prolongado e livre do sol, calor, ou até chuva, nada se compara à uma boa reserva de restaurantes de serviço de mesa (Table Service). Neles não há a expectativa de que você vá comer rapidão e seguir viagem, você pode sem problema nenhum prolongar a visita até todos estarem com as energias recarregadas para seguir explorando os fantásticos parques da Disney.

6. Ter sempre à mão uma canga.

Uma canga pode servir para vários propósitos e funções, tais como: mantinha, protetor contra o sol forte, e até mesmo como toalha se a necessidade surgir.

Como as cangas de praia são feitas de um tecido bem fininho elas não ocupam espaço e secam muito rápido. Essa foi uma super dica que a Carol Pontoldio deu e vale ouro!

7. Respeite os horários do seu filho

Lembre-se que a ideia é se divertir, e não torturar a criança. Neste item entra novamente a questão do carrinho e também o bom senso.

Crianças de até 3 anos (em alguns casos até mais do que isso) ainda gostam de (ou precisam) tirar uma soneca à tarde. Ainda mais quando a ideia e esticar o dia nos parques e pegar os shows de encerramento, que costumam acontecer bem mais tarde da noite.

A Martina muitas vezes dormia por duas horas no carrinho e depois, ao acordar, estava com as energias renovadas para ficarmos até o fechamento dos parques.

8. Mantenha a calma

Não fique chateado ou irritado caso seu filho não queira chegar perto de algum personagem. Crianças podem ser imprevisíveis e recusar o Mickey mas correr para abraçar um vilão por exemplo.

A primeira vez que assistimos a parada que acontece no período da tarde no Magic Kingdom, a Manuela nem deu bola para as princesas mas se encantou com o Capitão Gancho. Evite que suas expectativas afetem a experiência dos seus filhos no parque. Deixe que eles tenham suas próprias emoções e lembranças.

Martina e Manu batendo um papo com a Pequena Sereia no parque Disney's Magic Kingdom
Martina e Manu batendo um papo com a Pequena Sereia no parque Disney’s Magic Kingdom

9. Hidrate bastante o seu filho

Principalmente na época de verão, ofereça muita água. Lembre-se, refrigerantes não hidratam.

Tomando água em um bebedouro na Fantasyland, no parque Disney's Magic Kingdom
Tomando água em um bebedouro na Fantasyland, no parque Disney’s Magic Kingdom

A sobrinha do Erich, Eva chegou a ficar desidratada no último verão e esta é uma situação muito séria e preocupante.

Nós costumamos levar um copo térmico para os parques, assim podemos abastecê-lo nos bebedouros ou nos restaurantes Quick Service, estes sempre lhe fornecerão um copo de água com gelo se você solicitar, mesmo que não tenha comido nada lá.

10. Cuidado com as assaduras

Ainda no verão, cuidado com assaduras. Cheque a fralda com frequência.

Todos os banheiros possuem trocador e em todos os parques existe um Baby Care Center com ampla estrutura para as mães que estão amamentando, ou que apenas precisem de um local mais calmo para trocar a criança.

Os Baby Care Centers possuem trocadores, banheiros familiares, microondas e espaço para sentar e dar a papinha para as crianças. Eles também costumam ter band-aids e vendem inclusive itens de necessidade básica.

11. Cuidado com as expectativas

Se o seu filho dormiu e perdeu um dos shows noturnos, não tem problema. Volte outro dia no mesmo parque. Chegue mais tarde para poderem assistir o show juntos.

Me lembro que em uma das visitas ao Hollywood Studios a Manuela dormiu enquanto aguardávamos para assistir Fantasmic. Acordar ou não acordar? Decidimos não acordá-la e voltamos em um outro dia para que ela pudesse assistir.

Lembre-se, sempre haverá a possibilidade de voltar, seja na mesma viagem ou em outra oportunidade.

E não deixe o número de dias em seu ticket lhe assustar, você sempre poderá fazer uma visita ao Guest Relations e solicitar o acréscimo de um ou mais dias ao seu ticket. O custo dessa operação é aproximadamente 18 dólares por dia adicional a partir do quinto.

12. Entenda as diferenças de interesse

Não exija paciência e compreensão do seu filho com menos de três anos em dias de compra. Uma dica é ir logo no início em uma loja de brinquedos e já comprar algo para ele se entreter ao longo do dia. Novamente: ele é a prioridade.

Outra boa dica é já comprar brinquedos pela internet e mandar entregar no seu endereço ou Amazon Locker (armários da Amazon). Assim o tempo de permanência em malls e outlets pode ser menor.

Play Area na espera da atração Dumbo, especial para crianças de 2 e 3 anos
Play Area na espera da atração Dumbo, especial para crianças de 2 e 3 anos

Também não espere paciência dele em ficar em uma fila de duas horas e meia em uma atração. O ideal é fazer uma boa programação. Ir com crianças pequenas em épocas que os parques não estão tão lotados, marcar os FastPasses de atrações que eles podem participar e ter um roteiro em mãos das atrações que eles vão aproveitar.

Roteiro dos Parques: Para um maior aproveitamento dos parques e atrações (cote o seu aqui).

13. Ambiente o seu filho com o que está por vir

Alguns meses antes da viagem comece a mostrar fotos, vídeos e músicas do que seu filho vai ver quando chegar na Disney. Monte um álbum de recortes e coloque o castelo, os personagens, algumas atrações.

Mostramos várias vezes para a Martina vídeos de atrações que são no escuro como Piratas do Caribe e a Haunted Mansion (Mansão Mal-assombrada).

Nossa amiga Juliana Novicki apresentando o Piglet à sua filha
Nossa amiga Juliana Novicki apresentando o Piglet à sua filha

Quando fomos com ela nessas atrações ela adorou e não teve medo, pois lembrava de ter visto os vídeos e já sabia o que esperar.

Aí nessa hora você diz: “Vou estragar a surpresa“. Muito pelo contrário, fazendo essa preparação prévia você evita surpresas desagradáveis ao ambientar seu filho com as atrações que estão por vir.

14. Prepare-se para mudanças de temperatura

Se for no inverno, cuidado com a drástica queda de temperatura que acontece no final da tarde. Nessa hora uma mantinha ou canga podem ser utilizadas para tampar a criança ou até mesmo o carrinho, e dessa forma proteger seu filho do frio mais intenso que não é raro por lá.

15. Lembre-se do que mais importa

A viagem é em família e o foco deve ser todo no seu filho. Claro que não iremos perder a chance de ir na Space Mountain ou outras atrações que a criança não entra em função do requisito de altura mínima, mas planeje estes momentos enquanto ela esteja dormindo ou comendo.

Às vezes tudo o que uma criança precisa é de uma paradinha para um doce
Às vezes tudo o que uma criança precisa é de uma paradinha para um doce

Você também pode usar o Rider Switch (às vezes também chamado de Child Swap) onde, por exemplo, o pai pode ir em uma atração utilizando a fila normal e, ao sair, entrega um bilhete do Rider Switch, e a mãe que estava com o filho, entra agora sem filas.

Esta não será a sua única visita, você sempre poderá voltar. Pensando desta forma, você evita o estresse de querer fazer tudo em uma única visita.

16. Repetir os parques principais

Essa dica é uma das mais importantes. A estratégia de um dia por parque, e o maior número de parques possíveis não é uma boa quando se está com crianças pequenas.

É muito melhor selecionar seus parques imperdíveis e tentar ir dois dias em cada um deles. Se isso não for possível em todos os parques, selecione dois ou três parques que para você são os mais importantes e visite-os por dois dias em cada.

Cada um tem sua lista de parques mais importantes, para nós, atualmente, esses parques são: Magic Kingdom, Epcot, e Animal Kingdom. O Hollywood Studios em sua versão atual pode ser visitado em um só dia sem problemas, mas isso mudará em breve, com a abertura da área temática de Toy Story, e novamente mais adiante, com a abertura da área temática de Star Wars.

Mas por enquanto, repetir estes três parques será sua melhor pedida.

Por que repetir parques?

Muito simples. Primeiro porque eles são enormes e é impossível ver tudo que estes parques oferecem em um único dia, mesmo que você esteja sem crianças e mesmo que você chegue na abertura do parque e saia somente depois do fechamento.

Estando com crianças a velocidade é obviamente outra, o ritmo deve respeitar as necessidades da criança, e não dos adultos.
Quer mais uma razão para visitar um parque mais de uma vez na mesma viagem?

Que tal não precisar chegar na abertura e sair somente no fechamento do parque? Por mais que a gente adore fazer isso, ficar 12 horas ou mais no parque, a gente reconhece que não é fácil, ainda mais com crianças junto.

Considerando que você vá querer ver mais do que algumas atrações por visita, programe-se para repetir os parques principais e aumente seu aproveitamento em cada um desses parques. Ah, e eu já te falei que o custo de repetir os parques principais da Disney é relativamente baixo?

Veja também: Quais os principais parques de Orlando?

17. Contrate um seguro de viagem

E se o seu filho ficar doente durante a viagem? Você já pesquisou quanto custam os atendimentos médicos nos Estados Unidos?

Minha sogra certa vez ficou 26 horas no Florida Hospital Celebration fazendo uma bateria de testes, resultado: conta de 19 mil dólares.

Aí que entra o seguro, ele é imprescindível. Tanto faz se for do tipo pago e contratado ou se for do tipo que está incluído no cartão de crédito (desde que você confirme com o cartão de crédito que você tem mesmo a cobertura, e qual o valor dessa cobertura).

Tenha em mente que 26 horas de hospital resultaram em uma conta de 19 mil dólares (o seguro cobriu, depois de muitas comprovações e documentos sendo enviados).

E não é só o custo, se você tem um seguro você passa a ter a tranquilidade de ter pra onde ligar antes de ir para um hospital qualquer. O pessoal do atendimento vai lhe direcionar para o hospital ideal segundo a condição de saúde do seu filho (ou sua) e considerando também qual hospital tem convênio com o seguro, o que é importante para que você não precisa pagar nada na frente para depois pedir reembolso.

O pessoal do atendimento telefônico pode também chegar a conclusão que no seu caso o melhor é enviar um médico para o seu hotel ou casa alugada, evitando assim sua ida até o hospital.

Em resumo, não viaje sem seguro, qualquer que seja a origem deste seguro.

Considerações Finais

Acho que já deu pra ver que, mesmo com todas as dicas e sugestões acima, tudo se resume a uma única coisa: coloque o seu filho acima de você nessa viagem. Vocês terão outras oportunidades para fazerem a viagem da sua maneira, com crianças de até 3 anos, tudo tem de ser planejada para o bem-estar e aproveitamento deles.

Fora isso, reserve bastante tempo para os parques, sem correrias, repetindo os mesmos parques sempre que possível, comendo com calma em restaurantes Table Service para já utilizar este ambiente para um relaxamento em local climatizado e curta sua viagem com os pequeninos de até 3 anos de idade.

Como o Clube WDW pode lhe ajudar

Temos vários serviços e produtos disponíveis através dos nossos parceiros que podem contribuir fortemente em sua próxima viagem.

Se sente perdido e quer trocar ideias com quem entende de Disney e Orlando? Considere nossa Assessoria de Viagem clicando aqui.

Gostaria de ter toda a sua viagem planejada, de início ao fim? Solicite uma cotação de Roteiro Personalizado aqui.

Precisa de hotel, tickets para os parques e outras experiências, carro alugado, passagens aéreas e muito mais? Clique aqui.

Quer ficar conectado o tempo todo em sua viagem e nunca precisar ficar caçando wi-fi? Clique aqui.

Para descobrir todos os parceiros do Clube WDW e Eu Amo a Disney, clique aqui.

Já pensou em criar conteúdos que realmente impactam os leitores? Descubra nosso programa de Mentoria em Criação de Conteúdo para Blogs e Redes Sociais.