Expedition Everest é uma das mais incríveis atrações de todos os parques Disney. É uma montanha-russa de alta velocidade com temática totalmente imersiva. É como se, ao entrar nesta atração, já na fila, você fosse transportado para um outro local.

Os engenheiros e designers da Disney (Imagineers) passaram seis anos pesquisando, projetando e construindo a atração Expedition Everest.

Durante a fase de pesquisa, foram feitas muitas viagens para os Himalaias para estudos e coleta de materiais de referência. O resultado é uma incrível e meticulosa recriação dos Himalaias com muitos produtos e artefatos arquitetônicos, artísticos e culturais incluindo a lenda do Yeti, o temido pé grande.

A atração tem início na aldeia remota de Serka Zong, no reino fictício de Anandapur, localizado aos pés do Himalaia, na parte norte da Índia.

A estória conta que, durante muitos anos, a Royal Anandapur Tea Company usou um trem a vapor pela montanha proibida para transportar seu chá, mas após uma série de acidentes misteriosos atribuídos ao monstro Yeti, a ferrovia foi desativada.

A Asia do Animal Kingdom, com Expedition Everest ao fundo

A Asia do Animal Kingdom, com Expedition Everest ao fundo

Anos mais tarde, as antigas instalações da Royal Anandapur Tea Company vieram a ser reaproveitadas por uma empresa que envia trekkers em várias expedições ao longo dos Himalaias. O antigo trem a vapor (Darjeeling Ko Rail), foi reformado e remodelado pelos empresários por trás do Himalayan Anandapur para cumprir esta nova função.

“Expedition Everest” é o nome de uma caminhada específica organizada pela empresa de turismo Himalayan Escapes, Tours and Expeditions em Serka Zong.

Os trekkers da Expedition Everest utilizam este trem para chegar até o acampamento base do Monte Everest, usando um atalho que passa através da “montanha proibida”.

Entre as culturas locais, acredita-se que o Yeti é um protetor feroz das montanhas, vales, e florestas da região, e se opõe à invasão do homem nessas áreas.

Durante nossa caminhada pela fila desta atração, além de visitarmos os escritórios da Royal Himalayan, também teremos contato com a lenda do Yeti. E veremos uma “Gumba”, que é um santuário Himalaia para o Yeti, e também um museu que documenta avistamentos do Yeti, com muitas fotos dessas aparições, bem como o molde supostamente feito a partir de uma pegada do Yeti na terra.

Poderemos ter uma ideia também do que o Yeti representa nas culturas do Himalaia a partir de relatos de uma expedição que supostamente teria entrado em conflito com a criatura em 1982, durante a tentativa de alcançar o Everest através da passagem pela Montanha Proibida.

Perto do fim do museu Yeti, há dois avisos na parede – um escrito pelo curador do museu, alertando contra as expedições da estrada de ferro, e outro pelo proprietário da empresa que promove as expedições, afirmando que a notificação do curador “não representa as opiniões” da empresa.

A fila para o FastPass+ contém um enredo semelhante, mas abreviado, pois você passara por um numero bem menor de salas. Por isso é interessante passar pela fila grande pelo menos uma vez. As duas filas se fundem na estação de trem, atrás da área de carregamento.

A Montanha Proibida, cenário da atração Expedition Everest, no parque Disney's Animal Kingdom

A Montanha Proibida, cenário da atração Expedition Everest, no parque Disney’s Animal Kingdom

Uma vez que os carrinhos em forma de trens a vapor chegam, os  passageiros sobem a bordo e a expedição começa. O trem começa por fazer uma curva à direita antes de subir uma pequena colina, onde os passageiros podem ver o Monte Everest e uma bela cascata.

Depois, enquanto o trem sobe a colina maior, ele passa por uma espécie de templo, que contém artefatos da lenda do Yeti, sua imagem pode ser vista acima da saída. Dentro do templo pode-se também ouvir sons que lembram prática de meditação budista tibetana.

Ao sair do templo, olhe à sua direita e você verá boa parte do parque Disney’s Animal Kingdom, com destaque para a árvore da vida ao centro. Olhe para a sua esquerda e você verá ao longe o parque Epcot, e principalmente seu ícone, a atração Spaceship Earth, carinhosamente chamada de “A bola do Epcot” por muitos Guests. Aquilo que você vê à meio caminho entre o Animal Kingdom e o Epcot é o Disney’s Coronado Springs Resort. É uma visão muito legal e que muitos Guests acabam não reparando.

Dentro da montanha começam as aventuras A primeira surpresa acontece quando descobrimos que os trilhos do trem foram dilacerados pelo Pé Grande.

Disney's Animal Kingdom Expedition Everest

Disney’s Animal Kingdom Expedition Everest

É então que começamos a ouvir o rugido do Yeti e perceber que estamos em “perigo”.
O trem, em seguida, de forma inesperada, começa a andar para trás em alta velocidade (até 64km/h de ré).
Por um tempo, estamos voltando e descendo montanha a dentro à toda  velocidade, e em completa escuridão, até que descobrimos uma passagem para fora da montanha, mas não antes de ver a sombra do Yeti rasgando um outro pedaço de trilho. Ele parece nos cercar por todos os lados.

Logo depois vem a queda principal, onde o trem alcança 92km/h. Segure-se, mas não esqueça de sorrir, pois é durante a queda principal que a foto oficial da atração é tirada.

Depois desta queda, o trem entra no interior da montanha mais 2 vezes, e é nesta última entrada, que nos deparamos,  em um dos destaques da atração, com o enorme Yeti Áudio-Animatrônico, que a Disney diz ser uma das maiores e mais complexas figuras que já foram construídos.

Joe Rohde, o Imagineer-chefe da atração Expedition Everest, afirma que o Yeti destaque na atração é extremamente realista e baseado em extensa pesquisa sobre a lenda cultural. O Yeti em si, é realmente assustador, com um efeito estroboscópico que, além de ter lhe dado o apelido de “Disco Yeti”, dá também a ilusão de que ele se movimenta em nossa direção.

Este efeito foi criado como substituto para o movimento real do enorme boneco áudio-animatrônico. Acontece que, logo depois da inauguração, o concreto que sustenta o Yeti rachou, impedindo que ele continuasse a se movimentar. Desde então o efeito estroboscópico gera a ilusão de movimento do Yeti.

Nossa opinião:

Esta é uma atração imperdível, mesmo para aqueles que têm um pouco de medo de montanhas-russas.
Os detalhes na fila desta atração são tão ricos, que não importa quantas vezes você já tenha ido, vai sempre achar algum objeto que nunca tinha visto ou reparado antes.

Esta é uma das nossas atrações preferidas de todos os parques Disney, pois apesar de ser uma montanha-russa radical, ela também é uma aventura, uma grande experiência.

Como chegar:

Não tem erro, esta atração é um dos grandes pontos focais do parque, ficando somente atrás da Árvore da Vida como ícone principal.

Ao chegar na Árvore da Vida, peque à direita e depois saia à esquerda no portal para a área temática Asia, ao cruzar a ponto, vire à direita e siga em frente.

Dados técnicos:

  • Aceita Fastpass+.
  • Localização: Asia.
  • Tipo de atração: Montanha-russa.
  • Abertura: 7 de abril de 2006.
  • Duração da atração: 3-4minutos.
  • Acessibilidade para cadeirantes.
  • Fila de Single Rider disponível.